Green Day em São Paulo

Ontem aconteceu o show de uma das bandas mais esperadas o Green Day.

Depois de 12 anos de espera interminante de fãs, eles chegaram no Brasil semana passada 13 fazendo seu primeiro show em Porto Alegre, seguindo depois para Rio de Janeiro no dia 15 e depois Brasilia no dia 17 até chegando aqui em São Paulo ontem para encerrar a agenda brasileira, todos com show de 3 horas.

O público de 20 mil pessoas no Anhembi, o GD cantou os principais sucessos de sua carreira, com faixas dos mais recentes “21st century breakdown” (2009) e “American idiot” (2004) aos já clássicos “Dookie” (1994) e “Nimrod” (1997).

O vocalista do Green Day segura uma bandeira do Brasil durante show em São Paulo: 'Meu nome é Billie Joe Armstrong. E eu não sou da Argentina', brincou

O vocalista do Green Day segura uma bandeira do Brasil durante show em São Paulo: 'Meu nome é Billie Joe Armstrong. E eu não sou da Argentina', brincou

Logo abaixo confire o repertório que teve direito a medleys com covers dos seus ídolos.O primeiro medleys deles teve “Iron man”, do Black Sabbath, “Rock’n’roll”, do Led Zeppelin, “Sweet child o’mine”, do Guns’N Roses, “Highway to hell”, do AC/DC. No segundo, apareceram “Shout”, dos Isley Brothers, “Satisfaction”, dos Rolling Stones, e “Hey Jude”, dos Beatles.

-“Song of the century”
– “21st century breakdown”
– “Know your enemy”
– “East Jesus nowhere”
– “Holiday”
– “Nice guys finish last”
– “Give me novacaine”
– “Letterbomb”
– “Are we the waiting”
– “St. Jimmy”
– “Boulevard of broken dreams”
– “Burnout”
– “Geek stink breath”
– “F.O.D.”
– “J.A.R.”
– “Stuck with me”
– “Dominated love slave”
– “Paper lanterns”
– “2000 light years ago”
– “Hitching a ride”
– “When I come around”
– “Iron man / Rock’n roll/ Sweet child o’mine/ Highway to hell”
– “Brain stew”
– “Jaded”
– “Longview”
– “Basket case”
– “She”
– “King for a day”
– “Shout / Satisfaction / Hey Jude”
– “21 guns”
– “Minority”
– “American idiot”
– “Jesus of suburbia”
– “Whatsername”
– “Wake me up when September ends”
– “Good riddance (time of your life)”

Durante o show o vocalista da banda Billie Joe bajulou a cidade dizendo: “Esse é o nosso último show no Brasil, e nós sempre guardamos o melhor para o final” e “Odeio a América, nós vamos mudar para São Paulo.”.

Houve interações com fãs que não aram poucos 20.000 pessoas lotaram o Anhembi, e eles ou pelo alguns deles tiveram bastante sorte de interagir com o GD.Logo na terceira faixa – “Know your enemy” -, o cantor chamou um fã ao palco e o incentivou a mergulhar de volta na plateia. Em outro momento, escolheu uma garota para subir e lascou-lhe um beijo na boca. E, no exemplo mais perfeito do show 2.0 do Green Day, Billie Joe cedeu o microfone a um fã escolhido ao acaso e deixou que ele levasse do começo ao fim os vocais do hit “Longview”, um dos maiores sucessos do álbum “Dookie”. Nossa que sorte hein?

“Esse foi o melhor cantor de toda a turnê. Melhor que na Inglaterra, melhor que na América, melhor que na Venezuela ou na Colômbia, melhor que na Alemanha, melhor do que na droga da Escandinávia”, brincou o cantor, vestindo uma camiseta arremessada ao palco onde se lia a palavra “Stupid” com uma seta apontada para sua cabeça. Como retribuição, entregou ao fã-cantor a guitarra com que tocou a música, deixando enciumados os outros 19.999 mil discípulos no Anhembi.

Vocalista chamou o público a cantar as músicas e subir ao palco em diversos momentos do show no Anhembi

Vocalista chamou o público a cantar as músicas e subir ao palco em diversos momentos do show no Anhembi

Em várias vezes Billie, Mike Dirnt e o baterista Tré Cool pararam as músicas para brincar com o público.Cocar de índio, perucas, óculos espalhafatosos, sutiã, jatos de água na plateia, tudo num climão de fim de festa de casamento.

O baterista Tré Cool, que chegou a usar peruca, óculos e sutiã em determinado momento do show do Green Day

O baterista Tré Cool, que chegou a usar peruca, óculos e sutiã em determinado momento do show do Green Day

Depois de duas horas e quarenta de farra, Billie Joe assumiu um violão acústico ao final do show para tocar as três últimas faixas do show – as baladas “Whatsername”, “Wake me up when September ends” e “Good riddance (Time of your life)”, cantadas aos prantos por meninas que possivelmente nem eram nascidas quando a banda estourou com as anfetaminadas “Basket case” e “She”.

Como mesmo diz o Billie “Mas isso não é uma festa, é uma celebração” isso nesse show simplesmente aconteceu, sem dúvida alguma.

 

Beijos

 

Fonte G1-Globo.com

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Green Day em São Paulo

  1. car rims disse:

    ghost ride that whip

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s